sexta-feira, 24 de abril de 2009

A minha ausência

Tem várias explicações...

A primeira é aquela que já deu para entender, a minha cabeça não tem andado muito bem! As coisas (emocionais) continuam a não correr sobre carris, porque a vida é mesmo assim e o problemas não se resolvem de uma hora para a outra... prinicipalmente quando as origens dos problemas não desaparecem...

A segunda razão foi o pico de trabalho que tive esta semana: o mês de Abril é fulcral na actividade de Higiene e segurança, porque é quando se planificam uma série de acções para o resto do ano, e porque é o mês de entrega do Relatório Anual ao ACT...! Para além disso, sendo eu responsável pelos Recursos Humanos e estando neste momento a minha empresa a absorver cerca de 50 novos trabalhadores.... imaginem o trabalho que isso dá!!!

A terceira razão prende-se com o facto de ter arranjado mais duas ocupaçõezinhas extra para ganhar mais uns trocos: vendo produtos da Yves Rocher (e a campanha termina esta semana) e sou cliente mistério em estudos de mercado, tendo terminado hoje mais uma missão na área dos seguros...

A quarta e mais importante razão de todas é que vou de férias!!!!
Depois de hoje ir comemorar o 25 de Abril, depois de no Domingo me associar à canonização do Santo Condestável e ir visitar o museu da Batalha de Aljubarrota, parto na segunda para Córdoba para passar uns dias a banhar-me de cultura!!!!!!

Volto a tempo de comemorar o Dia da Mãe....

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Qual é o meu problema?

Para a eventualidade de alguem ter ficado, no mímino, intrigado com a minha última mensagem, eu explico....

O ano que passou, foi muito, mas mesmo muito mau! Enunciando:

- Começou logo após as 00h de 01/Jan com uma discussão conjugal de 7 horas (que se foi prolongando por mais uns dias...)
- Desemprego (meu)
- Aborto espontâneo (vá-se lá saber porquê...)
- Internamento no hospital...
- Novo internamento de urgência (5 dias...)
- Discussões conjugais todos os meses, incluíndo nos dias no hospital....
- Diagnóstico de cancro da minha Mãe
- Novo internamento meu para intervenção cirurgica
- Agravamento da doença da minha Mãe
- e depois para acabar em beleza, tudo na mesma semana: desemprego do marido, acidente (só danos materiais) do meu Pai e... morte da minha Mãe!

Por isso não hesito em classificar 2008 como o pior ano de sempre...

E é por isso também que, quando em Fevereiro arranjei emprego, e um emprego que finalmente era a minha cara, i.e., que explora todas as minhas reais capacidades e me desafia constantemente, imaginei (erradamente) que as minhas "dores" iriam começar a melhorar....

A verdade é que nada mudou a não ser eu que tenho de todos os dias levantar-me bem mais cedo e chegar a casa bem mais tarde....

É verdade que o trabalho é bom, mas há colegas que têm um gostinho especial em dificultar-nos a vida... e eu não me posso dar ao luxo de "espernear"!!!

Para além disso, em casa ficou tudo igual... ou seja, continuo a ser eu a fazer as refeições, a limpar a casa, a tratar da roupa, a passar a ferro, a cuidar do cão.... só que deixei de ter quase 6 horas livres para o fazer e fiquei só com 3h!!!

Fins-de-semana, são para esquecer: ou tenho que dar conta de toda a lida da casa, ou tenho que ir para o jardim porque ele precisa de ajuda... ou tenho que ir ao meu Pai tratar de alguma coisa (ainda tenho as coisas todas da minha Mãe à espera para lhes dar a volta ...), ou então o meu marido resolve ir ver a bola (e quer sempre a minha companhia...) e passamos 5 horas no café a ver os jogos do campeonato....

Ando há mais de 6 meses para arranjar roupa minha para a poder vestir e simplesmente não consigo arranjar tempo... não consigo sequer arranjar 20 minutos para arranjar as unhas... passo a vida atrasada para alguma coisa... eu saio de um lugar já com 5 ou 10 minutos de atraso para estar noutro lugar....

Adicionando a todo este stress o facto de que provavelmente ainda não consegui fazer um luto suficiente pela minha Mãe porque sou eu é que tenho de ser forte.... Juntando o facto de que o casamento vai de mal a pior, e que não nos procuramos vai pra mais de um mês...

No Sábado passado rebentei....

Bendito carro, que é só meu, e que só vou eu e que posso gritar à vontade...

... e não, não acho que se possa fazer mais nada... só deixar passar...

Só não sei se o destino que esta viagem toma será o melhor....

sábado, 18 de abril de 2009

Esgotamento...

Não sou médica, nem psiquiatra, nem medium.....

Mas não é difícil perceber: acho que estou com um esgotamento nervoso...

e não me venham com teorias, nem anti-depressivos que isto não passa assim...

'Tá muito complicado.... viver...

terça-feira, 7 de abril de 2009

Fim de Semana de Páscoa

A conselho de alguém (mensagem essa que eu a gradeço pela intenção), vou tentar que os próximos posts sejam um pouquinho mais leves....!!!!

Por isso o tema de hoje é: Festa!!!

Fim de Semana de Páscoa, mas prinicipalmente de Festa de Anos do Maridão!!!!

Ao contrário dele, eu esforço-me imenso para que tudo naquele dia lhe corra de feição, por isso o trabalho avizinha-se árduo... mas ele merece, depois da conversa que tivemos ontem à noite e que ajudou a melhorar as coisas entre nós...

Assim, ando a recolher voluntários para a prenda dele... a casota do cão! Porque eu vou-lhe dar..... um aspirador!!!

Há muito que temos acordo de que como prendas queremos receber o que nos faz falta cá em casa! e como neste momento há mesmo muita coisa a fazer falta....

Enfim, a perspectiva é: quarta e quinta procurar as prendas para ele e fazer as compras para o jantar, na sexta fazer limpeza geral à casa, no sábado cozinhar (a ementa escolhida por ele até é fácil: Bacalhau assado na brasa com mangusto), para depois no Domingo voltar às limpezas!!!!

Ai, ai, ai, esta vida de dona de casa....

sexta-feira, 3 de abril de 2009

O Jantar de Pataniscas de Bacalhau

Consegui!!!!!!

Consegui fazer as Pataniscas de Bacalhau e ficaram óptimas!!!! (desculpa mas não tenho fotos para mostrar!!!)

Já eram 9h da noite quando acabei o jantar, mas valeu a pena! Para além de me sentir super orgulhosa por mais uma vez ter conseguido fazer uma coisa que habitualmente era a Mãe a fazer... mas também porque o maridão adorou o jantar!!!

Ontem quando dizia que não sabia fazer as pataniscas, não fiquei propriamente parada.... (só chorei um bocadinho!), depois pensei em ligar à prima da minha Mãe que tem mais mão prá cozinha (e que me matou as saudades das Papas de Milho, mas isso eu conto depois!), mas antes disso resolvi fazer a habitual pesquisa na Net e encontrei isto:

pataniscas de bacalhau à mamã
O bacalhau deve ser bom e bem curado, depois de demolhado deve ser bem desfiado, uma boa técnica é embrulhar os bocados de bacalhau, sem espinhas, num pano grosso e moe-lo ,bate-lo, enfim massacrá-lo. Corta-se cebola, alho e salsa bem cortadinhos e junta-se ao bacalhau numa gamela, separam-se e juntam-se seis gemas das claras que se reservam. Vai-se juntando farinha triga e amassando tudo com as mãos. Atenção às unhas que devem estar bem limpas! Esta mistura não pode ser muito liquida nem muito espessa e depende da quantidade de farinha. Deixa-se repousar uma hora. Enquanto o azeite aquece, batem-se as claras em castelo e juntam-se ao pome cuidadosamente para evitar de deslacem. Fritam- se, levando cuidadosamente o pome ao azeite quente numa colher de sopa. Dois minutos e retiram -se para um papel de enxugar gordura. Servem-se com arroz carolino de tomate malandrinho.
Depois foi só deitar as mãos à obra e pronto! Difícil, difícil foi fritá-las, a mão ainda não está habituada!!!
Mas Mãe: já sou capaz de fazer Pataniscas! Já estou uma "mulherzinha"!!!

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Pataniscas

Não que seja apenas por este motivo que sinto falta da minha Mãe... mas sim sinto a falta dela por isto:

Como é que se fazem pataniscas de bacalhau, mas das fofinhas....

Daquelas que ela me fazia às caixas porque sabia que eu e o meu amor delirávamos com elas....

Eram daquelas que ficavam muito fofinhas, tipo bolinhas, com muita salsa... e eu nunca fui capaz de as fazer...

Lembro-me que nos primeiros tempos em que fui viver para Lisboa, telefonava-lhe constantemente a perguntar: como é que se faz canja de galinha? Como é que o arroz fica solto? Como é que se sabe se os ovos estão estragados? Como é que se faz arroz doce?...

Hoje "ligo" daqui(!):

Mãe, como é que se fazem as pataniscas de bacalhau? Mas para ficarem bem fofinhas?

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Quatro meses

4 Meses!

Faz hoje 4 meses...

Já parece que foi uma vida inteira... Imagino que o Pai sinta que teve de aprender tudo como se fosse uma criança... Novas tarefas, novas rotinas, novos caminhos...

Eu por mim, parece que a família é nova... que são outras pessoas... estamos muito mais juntos... teve esse aspecto benéfico!

Mas eu dava tudo para voltarmos às brigas do antigamente....