segunda-feira, 1 de julho de 2013

Mais um dia...

.. e é assim que vamos ultrapassando os obstáculos.... como no Caminho de Santiago....

Cada passo que damos nos deixa mais próximos do nosso objectivo, da nossa meta!

E no nosso caso, a meta é reunirmo-nos de novo, sem estarmos a pensar na prestação que não pagámos, na viagem que não fizémos porque não podemos, na consulta que voltámos a adiar porque este mês não dá....

O dinheiro não compra felicidade... não, sem dúvida! Mas bolas, viver sem ele é ainda pior!!!

E não é só o dinheiro, é o sentir a produção do nosso labor, é sentirmo-nos orgulhosos do que conseguimos fazer!

Voltar a ter um emprego, trabalho, o que seja.... remunerado ou não traz conforto à alma! Mas ele não o conseguia fazer neste país de merda que não sabe aproveitar os recursos que tem!

É nisto que me concentro todos os dias, todos os momentos em que a incerteza me domina.

E neste momento só há incertezas....será que funciona? será que ele aguenta? será que eu aguento?

Certezas? Só a de que ele não está bem... está a desesperar, e eu espero que ele tenha força para aguentar...

É engraçado como isto nas novas tecnologias nos faz pensar que é já ali.... mas ainda ontem olhava para o mapa que estava a mostrar à minha filha, e reparava na distância....

Como é possível ele estar tão longe de nós.... tantos quiilómetros... tanto mar... tanta terra......

O meu Amor partiu...

Foi ainda há poucos dias e parece que a minha vida ficou suspensa....

Ele partiu para Angola e levou um pedaço do meu coração com ele! Dói muito!

Dói em primeiro lugar, sentir que a minha filha sente a falta dele, mesmo que não o exprima!! Aliás, a miúda está até a reagir muito bem, pois defende-se levando as suas brincadeiras ao limite e fazendo só o que lhe dá muito prazer! E eu deixo, claro...

Mas claro que as birras aumentaram, é mais difícil levá-la a fazer as coisas que tem de fazer (arrumações, comer, dormir, vestir o que lhe digo...!!), mas leva-se, com algum sacrifício, mas leva-se...e dói....

Dói muito, também, porque depois de meses e meses de desentendimentos com ele, porque as nossas cabeças já não aguentavam mais tanta dificuldade na vida, e reagíamos sempre da pior maneira, agora existe uma esperança de melhorar, porque ele já tem tabalho, porque já vai começar a produzir de novo, e há um novo alento nas nossas vidas e na nossa relação... mas ele está tão longe.....

E eu sinto tanto a falta dele.... de conversar, de partilhar comentários.... de partilhar momentos...

E dói tanto, porque sinto que ele não está bem.....

De todos nós, os 3, é por ele que tenho mais medo.... a miúda aguenta-se... dá-se a volta... explica-se e ela lá vai percebendo no mundinho dela que o Pai está longe mas que continua a pensar nela....

Mas ele não se aguenta muito bem sozinho... é muito independente, pouco ligado às pessoas, mas muito agarrado a nós.... ele não faz nada sozinho, espera sempre por mim, para falar comigo, para fazer comigo, para estar comigo.... (chega a ser sufocante é certo, mas....) ele não funcona grande coisa sem apoio!

A integração lá não podia ter corrido melhor, mas claro que tem dificuldades... a Net ainda não existe e como tal o Skipe ainda não nos pode ajudar (nem sei se ajuda tanto assim...), as chamadas ainda só servem para ir dando conta das evoluções da situação....

E já percebi que ele já só consegue pensar em nos levar para lá.... e isso deixa-me com o coração nas mãos!

Não que eu não queira, por mim largava já tudo e partia... por cá tanto profissionalmente como familiarmente as coisas estão a correr tão mal, que a partida seria uma saída muito positiva!

Mas é preciso ter a certeza que o trabalho que ele arranjou vai vingar.... que vai haver uma boa adapatação da e na empresa... e dele... aquele país não é fácil!

E se depois corre mal? Perco o meu emprego cá... e depois ficamos sem nada...

Se as coisas foram tão difíceis com um desempregado, o que fará com os dois.....e já não temos idade de encontrar assim tão facilmente novos empregos!!!

Mas neste momento já só consigo pensar e ir ter com ele... e só passaram 4 dias!!! Sinto que ele se pode perder a qualquer momento!!

Dói tanto....