Avançar para o conteúdo principal

Tristeza profunda?

Eu sei que quando estamos grávidas é suposto ser feliz, "estarmos de esperanças" e acharmos que o mundo vai ser muito mais bonito quando o nosso rebento nascer...

Mas a verdade é que eu não me sinto assim... a ansiedade que tenho sentido nos últimos dias está a dar-me cabo dos nervos e provavelmente irá ter os seus efeitos no bebé, mais tarde ou mais cedo... eu sei...

Mas não dá para evitar...

No trabalho as coisas não estão propriamente a correr pelo melhor tanto em termos de reultados meus (pq simplesmente não consigo produzir nada com jeito), como em termos de ambiente, sendo que o ar que lá se respira é mesmo de cortar à faca (claro que tb sei que ja passei por situações mais difíceis..!)

Em casa... ah em casa é que está difícil... se eu ando uma pilha de nervos, imagino o estado em que anda o meu marido... não ponho isso em causa... mas não vejo que ele tenha vontade de mudar muito as coisas... eu sei que ele é o mais interessado em arranjar trabalho, mas se está difícil ele tb não ajuda nada... continua só a responder a anúncios para as habilitações e grandes conhecimentos que tem , sendo que esses são poucos... eu acho sinceramente que ele neste momento já devia estar a tentar fazer qualquer coisa que seja... é que ele não está a receber subsídio!!!!

Mas independentemente disso, a questão é que quando era eu a desempregada, ele cobrava-me isso todos os dias... foram quase 2 anos de brigas descomunais porque ele achava que eu me encostava a ele e que não procurava uma resolução para ganhar a vida.... e é esse o problema ... eu não lhe quero cobrar isso, mas a verdade é que não o vejo a encontrar quaisquer soluções para a vida dele!!!

E depois para culminar toda esta tristeza acumulada de receios do futuro e de como é que nos vamos aguentar... vem a memória dos últimos dias da minha Mãe....

Lembra-me dela, é sempre bom... enquanto me conseguir lembrar do rosto dela, do riso dela, dos amuos dela(!!), da voz dela... é claro que é bom.... mas do que me tenho lembrado é dos seus últimos dias....

Faz hoje 1 ano em que falei com ela pela última vez... ou pelo menos que senti que comunicávamos, porque nunca se sabe como é estar em coma.... se ouve, se sente....

Ela estava nos cuidados intensivos porque estava a piorar consideravelmente e com lhe começaram a administrar morfina com mais intensidade ela passou para esse sector... diressam-nos então que provavelmente seriam os seus últimos dias e que a iriam passar para um quarto individual para que pudessemos estar mais à vontade....

Foram 4 dias em que estivemos todos os minutos que podíamos lá, mas não podíamos fazer absolutamente nada....

A sensação de impotência é horrível....

E é isto.... para culminar todos os problemas que me vão aparecendo.... só isto é que me vem à memória....

Comentários

  1. apesar de para si ser uma lembrança triste..já pensou de outro modo..de algum modo estava presente quando a sua mãe partiu!! quantas pessaos não se vão deste mundo na solidão..sem ninguem que lhes transmita amor..mesmo que estejam num estado de coma...

    Voce estava ali com ela..e isso mais que um pensamento triste..devia enche-la de orulho enquanto filha

    Faço me entender??
    As vezes as pessoas não me entendem porque eu vejo a morte como um alivio para quem parte..por mais que o meu coração possa gritar de dor..a minha cabeça lembra-me que fiz parte da vida dessa pessoa..que partilhamos muito..e se de algum modo estiver "perto" no momento que partiu..a dor suaviza-se...Sinto-o pelo exemplo da minha avó e da minha amiga..que partiram em casa..rodeadas das pessoas que as amavam..e o mesmo poderia ser no Hospital... o triste é pessoas que são completamente abandonadas...


    è de amor que tem de se lembrar...e é muitoamor que tem de tranmitir á sua princesa

    como se chamava a sua mãe??? já pensou numa homenagem?? tudo claro dependendo do nome ..a mina avó chamava-se Cremilde..e eu por mais que goste dela ela sabe que do nome não...mas tive uma mana que partiu também muito cedo..e eu e o meu irmão pedimos quando nasceu uma das minhas manas que tivesse o nome dela..e para mim foi o melhor ..chama-se Rafaela e ela sabe que tem o nome da mana que morreu..e gosta muito do seu nome

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Quinta-Feira da Ascensão

Hoje, se ainda estivesse em Portugal, estaria de Folga!!!! É Dia da Espiga!!!
Desde que fui morar para o campo, que sempre que posso, vou apanhar a Espiga neste dia!!! E este era mesmo um dos costumes que gostaria de passar à Catarina!! É delicioso, nesta altura do ano, já em plena Primavera, ir pelo campo fora à procura dos elementos todos que compõem este delicioso ramo, para depois o pendurar atrás da porta!
Como este ano não dá.... "penduro-o" neste cantinho, com o secreto desejo que ele me dê sorte!

Keep Calm.... que eu hoje vou ser Tia!!!!!

Mãe,

Hoje voltas a ser Avó!!!! A tua segunda Neta vai nascer! Mas quis a vida que nem os teus braços, nem os meus lá estarão para a acolher.....

Duas meninas!!!! Como irias ser feliz se as pudesses pegar ao colo....... Se lhes pudesses fazer todos os vestidinhos com todos os lacinhos que se pudesse imaginar!!!!!!!!!!!!

Os quartos com todo o cor-de-rosa possível..... todo um enxoval a combinar!!!!!

Mas não é.......

E eu... aqui longe, com o coração apertado porque  não consigo lá estar também... para lhe dizer: Bem Vinda Inês, sou a tua Tia e estarei sempre aqui para ti!

Como é difícil estar tão longe com esta sensação no coração, prestes a explodir, e não poder fazer nada..... ainda por cima, com um Irmão tão sensível... que em vez de ir mandando notícias, acha que tudo nos pode passar ao lado, sem que as nossas emoções se sobreponham......

Rais'partam!!!!!


Esperar 3 meses para ver a minha Sobrinha...... vai doer, vai doer!!!!

Mas agora...... todos os nossos pensamentos (teu e meu…

O Princípio do Fim...

.... Foram meses em que a ideia navegou na minha mente.... nunca falada, nunca partilhada, nunca admitida...

Sou daquelas que acha que um casamento não pode ser um contrato que facilmente de rescinde! Um casamento é uma partilha de vida, e como tal, é difícil, tem obstáculos, tem acidentes, tem muito, muito esforço!

E tem que ter!!! E é disso que se constroem os alicerces de uma vida em comum e que passamos aos nossos filhos, explicando-lhes que as coisas não são fáceis e que é necessário muita perseverança para  andarmos em frente!

Mas nos últimos tempos, as minhas convicções têm sido bastante abaladas pelos desmoronamentos à minha volta. E quando me explicam que por muito esforço e dedicação que entreguemos à nossa família.... existe sempre, mas sempre o direito de sermos felizes! E que a vida não pode ser tão castradora de felicidade como por vezes se apresenta.

É verdade, eu sei.... mas sempre achei que depois da tempestade vem a bonança! E que ultrapassadas as crises, o amor sai …