Avançar para o conteúdo principal

Mãe, a S. está aí contigo...

Ao fim de mais de 6 anos de luta... de uma luta sem tréguas e travada como ninguém... a S. fechou os olhos e adormeceu...

Durante este tempo a S. tornou-se numa pessoa melhor ainda, que nos ensinou o que era viver... o que era aproveitar ao máximo os momentos que passava com a sua família e com os seus amigos... Não havia cá a mania de que "ah, não dá jeito..." ou "fica para a próxima"...

A S. aproveitou a sua curta vida ao máximo, mas ficou tanto por viver... tinha 35 anos...

Para nós, seus amigos, foi uma perda demasiado dura...

Apesar de todos nós sabermos que superar um cancro do peito, um cancro nos pulmões, cancro nos ossos, um tumor na cabeça e finalmente cancro algures com metásteses espalhadas por todo o corpo, era algo sobrehumano... a S. habituou-nos e dizia-nos com o seu espírito positivo que havia de passar... que era uma questão de equilibrar correctamente os tratamentos e os medicamentos...

Ela brincava com o assunto com uma ligeireza que nos deixava de alma "à banda"(!), e convencia-nos que daqui a uns meses já estava pronta para outra...

Mas afinal, a doença levou-nos a S.... No dia 21 de Novembro pela manhã as suas forças não chegaram e ela fechou os olhos...

E nós ficamos com o coração a sangrar... porque para além de perdermos uma grande amiga que nos ensinou tanto, perdemos também a esperança de que lutar contra o cancro vale a pena...

Para mim pessoalmente foi um abalo muito grande saber que a S. não conseguiu mais lutar... Não sou nem mais nem menos que aqueles que lhe são mais próximos, mas senti-me tão sozinha nesse dia como se fosse eu a sua companheira...

Pelo contrário, o seu companheiro (das pessoas mais incríveis que conheci...) sabia perfeitamente o que fazer para honrar a sua memória, telefonando a toda gente sem excepção... e demonstrando-nos que ela tudo tinha feito para continuar connosco e que muito gostava de nós...

Não há palavras que consigam descrever a falta que a S. me faz....

Mãe, recebe-a aí com um grande beijinho nosso e transmite-lhe o carinho que temos por ela...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Keep Calm.... que eu hoje vou ser Tia!!!!!

Mãe,

Hoje voltas a ser Avó!!!! A tua segunda Neta vai nascer! Mas quis a vida que nem os teus braços, nem os meus lá estarão para a acolher.....

Duas meninas!!!! Como irias ser feliz se as pudesses pegar ao colo....... Se lhes pudesses fazer todos os vestidinhos com todos os lacinhos que se pudesse imaginar!!!!!!!!!!!!

Os quartos com todo o cor-de-rosa possível..... todo um enxoval a combinar!!!!!

Mas não é.......

E eu... aqui longe, com o coração apertado porque  não consigo lá estar também... para lhe dizer: Bem Vinda Inês, sou a tua Tia e estarei sempre aqui para ti!

Como é difícil estar tão longe com esta sensação no coração, prestes a explodir, e não poder fazer nada..... ainda por cima, com um Irmão tão sensível... que em vez de ir mandando notícias, acha que tudo nos pode passar ao lado, sem que as nossas emoções se sobreponham......

Rais'partam!!!!!


Esperar 3 meses para ver a minha Sobrinha...... vai doer, vai doer!!!!

Mas agora...... todos os nossos pensamentos (teu e meu…

Quinta-Feira da Ascensão

Hoje, se ainda estivesse em Portugal, estaria de Folga!!!! É Dia da Espiga!!!
Desde que fui morar para o campo, que sempre que posso, vou apanhar a Espiga neste dia!!! E este era mesmo um dos costumes que gostaria de passar à Catarina!! É delicioso, nesta altura do ano, já em plena Primavera, ir pelo campo fora à procura dos elementos todos que compõem este delicioso ramo, para depois o pendurar atrás da porta!
Como este ano não dá.... "penduro-o" neste cantinho, com o secreto desejo que ele me dê sorte!

O Princípio do Fim...

.... Foram meses em que a ideia navegou na minha mente.... nunca falada, nunca partilhada, nunca admitida...

Sou daquelas que acha que um casamento não pode ser um contrato que facilmente de rescinde! Um casamento é uma partilha de vida, e como tal, é difícil, tem obstáculos, tem acidentes, tem muito, muito esforço!

E tem que ter!!! E é disso que se constroem os alicerces de uma vida em comum e que passamos aos nossos filhos, explicando-lhes que as coisas não são fáceis e que é necessário muita perseverança para  andarmos em frente!

Mas nos últimos tempos, as minhas convicções têm sido bastante abaladas pelos desmoronamentos à minha volta. E quando me explicam que por muito esforço e dedicação que entreguemos à nossa família.... existe sempre, mas sempre o direito de sermos felizes! E que a vida não pode ser tão castradora de felicidade como por vezes se apresenta.

É verdade, eu sei.... mas sempre achei que depois da tempestade vem a bonança! E que ultrapassadas as crises, o amor sai …