segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Demasiado Ar nos Bolsos

Este é outro dos meus problemas que não me deixa dormir de noite, em ficar tranquila durante o dia...

Acreditem ou não, recebi o ordenado no dia 27 e neste momento já não tenho dinheiro...

Tenho cada vez mais a necessidade de deixar mais dinheiro na conta conjunta para fazer face às despesas, porque o marido continua desempregado ... e não, não há subsídio de desemprego para ele...

Depois há o pagamento mensal do carro... este mês o cartão de crédito está ao rubro, pq as dificuldades vêm dos meses anteriores....

Resultado... estamos a dia 2 e já não tenho dinheiro para por combustível no carro... para poder vir trabalhar... quanto mais para ir a Lisboa... como ele quer...

O que vale é que já não fumo... não almoço fora e só gasto 0,55€ por dia no café....

Mas expliquem-me como é que vou pagar uma cinta de grávida que preciso começar a usar este mês? Como é que vou pagar os medicamentos que preciso de tomar? E como é que vou pagar as consultas e ecografias?

6 comentários:

  1. Realmente não se pode dizer que a tua vida está muito facil, mas há que tentar vislumbrar a luz ao fundo do tunel, como???
    - O marido tem mesmo que se fazer á vida e tentar arranjar alguma coisa... És de onde, linda?
    - Tu vais ao centro de saude pedir a tua medica de familia que te passe o papel para solicitares isenção em todos os cuidados de saude pre e pos natais. Isto é, com esta isenção não pagas quaiquer tipo de analises e exames que fazes durante a gravidez.
    - As consultas é que se tiveres a ser acompanhada por uma medica particular, aí não tens hipotese. No entanto se ela fizer serviço nalgum hospital publico, sê franca com ela , conta-lhe das dificuldades que estás a atravessar, pode ser que ela te possa consultar no hospital.
    Enquanto isso, olha sê optimista, pensa que é uma fase... vai tudo correr pela melhor.
    Bjitos
    Tudo de bom pra ti
    Até já :):)

    ResponderEliminar
  2. Olá e obrigada pelo comentário/conselhos!

    Nós somos do Ribatejo...

    Quanto à isenção de taxas na saúde, eu já a tenho... o problema é que estu a ser acompanhada no privado, pq o público é mesmo muito mau, e a minha médica trabalha num Hospital em Lisboa...

    É mesmo fazer das tripas coração...

    ResponderEliminar
  3. Olá mesmo não te conhecendo pessoalmente fico triste em saber as dificuldade que passas, acho uma injustiça. Tal com li no comentário anterior, o teu marido tem que te ajudar e lutar pelo um emprego, arranjar qualquer coisa! Quando estive gravida participei em vários Workshops de bijuteria, fazia para mim e para vender! Ainda ganhei uns €€€ não era mto mas era mto bem vindo. E há 2/3 anos atras tive um ano desempregada, recebia o subsidio mas como não era mto eu além da bijuteria também fazia quiches e bolos para vender em cafés e pronto assim lá fui ganhando mais uns €€zitos. Por isso minha querida tens que ser optimista e criativa tu e o teu husband claro!

    Um bjinho e Força!

    Keep in touch!

    ResponderEliminar
  4. Fiquei triste com o que li... gostava tanto de poder ajudar! :(
    Não desistas, fala com o marido, explica-lhe que as coisas assim não estão a funcionar, que precisas de ajuda... Ele tem que procurar um emprego, um trabalho qualquer, ainda que temporário para poderem fazer face às despesas...

    Beijinho e que tudo te corre pelo melhor

    ResponderEliminar
  5. Primeiro: é normal estas ansiedades e tristezas na gravidez e ter um marido q acha q estamos a exagerar!! LOLOL

    Quanto ao resto, fala com o teu marido. Se perdes o sono, ele tb tem de perder. Eu acredito q nao ha mais ninguem q queira arranjar emprego como ele quer, mas tb tem de sentir as dificuldades...

    ResponderEliminar
  6. Olá..infelizmente a vida não corre como queremos.
    pelos comentários anteriores parece que é o marido que não quer trabalhar!!Mas não acredito que seja oi caso, pois não??
    A coisa tá dificil mesmo... o que pode acontecer é o marido nãotar disponivel para mudar de "area" e continuar á espera do emprego que gosta..mas quando há filhos há que engolir alguns sapos...
    mas tenha esperança e o principal é que não desistam e as decisões as tomem em familia..que o que ele decida ou a Saudosa,seja para o bem familiar..não há nada pior numa gravidez que mal entendidos e discussões.
    Quanto a "coisas" que necessita..sabe que aqui na net..quando nos dispomos conseguimos milagres..pode tentar pedir se uma alma caridosa lhe ofereça uma..mesmo em segunda mão, ou procure blog de gravidas que vendem roupas em segunda mão.

    o mais importante é mantenha a moral levantada..que converse muito com o seu marido..a bem..porque agora quem tem que ser mimada é voce...porque se esquece a malta que uma gravida feliz.."traz" um bebe feliz...

    ah e antes de acabar o meu testamento(ihihih)
    já falou com a assistente social do seu centro de saúde? não se trata de pedir uma esmola..mas pedir ajuda numa situação menos boa...há centros de saúde que tem bons serviços de acompanhamento á gravida..não é geral..é certo mas podem indicar-lhe onde se pode dirigir..e o que fazer..sei lá um sitio que vendam mais barato roupa para mamas..uma associação que "empreste"..

    Espero que consiga encontrar uma solução

    beijocas e cá estamos se faz falta sim

    ResponderEliminar