segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Autárquicas

Ora então, vamos lá escrever comentários mais elaborados (ou não) sobre as eleições autárquicas.

Estas foram, para mim, as eleições mais importantes dos últimos tempos, acreditem ou não...

Apesar de em mandatos anteriores ter pertencido a listas e ter sido eleita para a Assembleia Municipal da minha terra, a verdade é que há cerca de 8 anos que me afastei de tudo, pois a estupidez aguda atacou o partido a que eu pertenço, com pessoas às quais eu não quero estar ligada.

A verdade é que nestas eleições o meu partido levou a maior abada de todos os tempos, criando por isso as condições ideais para recomeçar do zero, e por isso chegou a hora e eu ajudar na reconstrução de um futuro melhor para o meu Concelho! (que bonito que ficou...)

Mas é mesmo isto que penso... e tenho saudades destas lides... senti isso mesmo quando nestas eleições fui convidada para encabeçar uma lista à minha Junta de Freguesia por um outro partido ao qual não pertenço, e porque tinha sido indicada por outros cidadãos da minha Freguesia... Claro que isto me encheu de orgulho, mas obviamente declinei o convite, não só por ser de outro partido, mas porque senti que para as pessoas que me estavam a convidar como um recurso, porque não tinham mais ninguém!!!

Enfim, uma nova era se apresenta, principalmente porque o meu marido foi o primeiro a incentivar-me a regressar à política! É que ele não gosta muito do meu partido, mas respeita a minha opção!

Quanto aos restantes resultados, senti um bocadinho de vingança pessoal... é que algumas pessoas que me prejudicaram na minha vida profissional levaram um abada muito grande, depois de considerarem que eram donos das câmaras ...

E depois tivémos a derrota da Fátima Felgueiras e do Avelino Ferreira Torres.... é pena o Isaltino e o Valentim, mas pelo menos alguma ética foi conquistada em Felqueiras e no Marco de Canavezes...

No fundo, no fundo... acho que a noite correu muito bem....

1 comentário:

  1. S. infelismente não posso dizer o mesmo, por cá fica tudo como estava, portanto mais 4 anos em que não andamos nem para a frente nem para trás. Enfim, as pessoas parecem ter medo de mudar, ainda não percebi bem porquê.

    Beijos.

    ps: e o baby que tal? e tu andas bem? tens tido enjoos?

    ResponderEliminar