Avançar para o conteúdo principal

A cama hoje era tão grande....

Desde há um ano e meio para cá que as discussões com o marido têm sido frequentes...



Obviamente que desde Dezembro passado acalmaram um bocadinho. Ele percebeu que a minha dor era difícil de suportar, quanto mais ainda com discussões à mistura... Também ele próprio acalmou desde que largou o emprego.



Entretanto eu comecei a trabalhar e isso também permitiu abrandar o nível das discusões uma vez que um dos temas foi eliminado: eu arranjei emprego....



Mas ontem voltámos ao mesmo, por uma daquelas razões sem sentido nenhum: o momento em que e deve mudar a roupa da cama.....!!!!



Ora bem: a situação acho eu que é esta: ele está a ficar saturado de estar em casa (passa os dias na internet, já não suporta as porcarias que o cão faz, e desespera porque não consegue arranjar emprego) e ... não admite nada disto; eu estou farta de que estando a trabalhar, continue a ser eu a levantar mais cedo e tratar do cão, a chegar a casa e nem ter o jantar descongelado e ainda ter de o ir fazer (ou seja temos jantado para lá das 9h da noite), a ter de à noite passar a ferro e lembar-me de por a máquina a lavar ou estender roupa, a chegar ao fim de semana e ter de passar um dia inteiro em limpezas....

Estou esgotada e ainda tenho que preparar a apresentação para defesa do meu trabalho final da pós-graduação... e o que é que ele inventa: convidou os primos para virem cá jantar.... Quem é que faz o jantar? ....EU!

Porra! Tá difícil de aguentar.... Pelo menos eu quando estava desempregada fazia as coisas de forma a que quando ele estava em casa eu tinha todo o tempo para ele... para passearmos ao fim de semana, ou sairmos à noite.... Assim, não dá!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Quinta-Feira da Ascensão

Hoje, se ainda estivesse em Portugal, estaria de Folga!!!! É Dia da Espiga!!!
Desde que fui morar para o campo, que sempre que posso, vou apanhar a Espiga neste dia!!! E este era mesmo um dos costumes que gostaria de passar à Catarina!! É delicioso, nesta altura do ano, já em plena Primavera, ir pelo campo fora à procura dos elementos todos que compõem este delicioso ramo, para depois o pendurar atrás da porta!
Como este ano não dá.... "penduro-o" neste cantinho, com o secreto desejo que ele me dê sorte!

Keep Calm.... que eu hoje vou ser Tia!!!!!

Mãe,

Hoje voltas a ser Avó!!!! A tua segunda Neta vai nascer! Mas quis a vida que nem os teus braços, nem os meus lá estarão para a acolher.....

Duas meninas!!!! Como irias ser feliz se as pudesses pegar ao colo....... Se lhes pudesses fazer todos os vestidinhos com todos os lacinhos que se pudesse imaginar!!!!!!!!!!!!

Os quartos com todo o cor-de-rosa possível..... todo um enxoval a combinar!!!!!

Mas não é.......

E eu... aqui longe, com o coração apertado porque  não consigo lá estar também... para lhe dizer: Bem Vinda Inês, sou a tua Tia e estarei sempre aqui para ti!

Como é difícil estar tão longe com esta sensação no coração, prestes a explodir, e não poder fazer nada..... ainda por cima, com um Irmão tão sensível... que em vez de ir mandando notícias, acha que tudo nos pode passar ao lado, sem que as nossas emoções se sobreponham......

Rais'partam!!!!!


Esperar 3 meses para ver a minha Sobrinha...... vai doer, vai doer!!!!

Mas agora...... todos os nossos pensamentos (teu e meu…

O Princípio do Fim...

.... Foram meses em que a ideia navegou na minha mente.... nunca falada, nunca partilhada, nunca admitida...

Sou daquelas que acha que um casamento não pode ser um contrato que facilmente de rescinde! Um casamento é uma partilha de vida, e como tal, é difícil, tem obstáculos, tem acidentes, tem muito, muito esforço!

E tem que ter!!! E é disso que se constroem os alicerces de uma vida em comum e que passamos aos nossos filhos, explicando-lhes que as coisas não são fáceis e que é necessário muita perseverança para  andarmos em frente!

Mas nos últimos tempos, as minhas convicções têm sido bastante abaladas pelos desmoronamentos à minha volta. E quando me explicam que por muito esforço e dedicação que entreguemos à nossa família.... existe sempre, mas sempre o direito de sermos felizes! E que a vida não pode ser tão castradora de felicidade como por vezes se apresenta.

É verdade, eu sei.... mas sempre achei que depois da tempestade vem a bonança! E que ultrapassadas as crises, o amor sai …