quarta-feira, 25 de março de 2009

Arrumar as coisas

Ontem ao jantar lembrei-me de ti... como sempre.... lembro-me de ti por tudo e por nada!

Mas ontem a recordação foi diferente... foi como se nada do que passamos no final do ano passado tivesse acontecido... tudo estava envolto em névoa... e a sensação de que tinhas morrido não existia...

É desta maneira que eu quero que seja! Não é que queira esquecer tudo o que aconteceu, mas prefiro não me lembrar que aconteceu... dói menos...

O almoço de Domingo teve esse efeito benéfico... ajudou a espantar fantasmas! E agora parece que tudo volta à relativa normalidade!

Relativa normalidade porque ainda faltam uns pormenores por cumprir: emprego para o marido (parece que están bom Caminho), arrumar as tuas coisas em casa do Pai (continuo a não achar normal dizer Casa do Pai!), trazer a tua máquina de costura para casa e começar a arranjar a tua roupa para eu vestir e transitir uma relativa normalidade à vida do Pai!

Entretanto fica a dica: o teu grupo de teatro vai estrear a peça no dia 1 de Maio!

Aparece por lá!

Sem comentários:

Enviar um comentário